Preenchimento labial: o que é, quem pode e quando fazer?

0 194

O que você acha da Angelina Jolie? Atriz consagrada em Hollywood, ativista, mãe de filhos maravilhosos e dona de papéis marcantes como Sra Smith, Tomb Raider, Malévola e por aí vai. Tudo isso é muito legal, realmente, mas você já reparou em seus lábios? (claro que já, a pergunta é retórica).

Analogias à parte, os lábios da atriz são o desejo de muitas mulheres que procuram por preenchimento labial. Porém, dizem por aí que sua boca é “natural” e na verdade ela até fez cirurgia de redução.

De qualquer forma, são lábios admiráveis. Mas será que é possível alcançá-los ou deixar os seus tão bonitos quanto? Para o que serve o preenchimento labial? O que é e como fazê-lo? Descubra tudo isso agora mesmo! Veja:

O que é preenchimento labial?

O preenchimento labial é um procedimento meramente estético realizado  com agulha ou cânula para a introdução de substâncias nos lábios a fim de delinear seu contorno, aumentar o volume e também projetá-los.

O procedimento não é considerado uma cirurgia por especialistas pois pode ser realizada em um consultório mesmo.

Tipos de preenchimento labial

Três são muitos conhecidos: os temporários, semi-permanentes e permanentes. E atualmente os temporários são os queridinhos dos pacientes (mulheres costumam procurar mais que os homens pelo procedimento).

Temporários

Eles são realizados com ácido hialurônico, material seguro absorvido pelo organismo com certa facilidade, mas essa não é a única forma.

Você também pode realizar o procedimento com a gordura autógena, que é retirada do próprio corpo. Nesse caso, você pode tirar da região lateral do quadril (o famoso culote) e aplicar nos lábios.

Porém, o ácido hialurônico é mais eficaz para quem quer ficar com o lábio saliente, já que parte da gordura autógena pode ser absorvida pelo corpo (estima-se de 30% a 45%).

Então, a dica é: além da sua preferência, veja o que o especialista recomenda.

Semi-permanentes

Eles são feitos com hidroxiapatita de cálcio e poli lactona, mas tem algo que você precisa saber sobre: eles não são indicados para os lábios, pois podem provocar a formação de granulomas e nódulos – seguido obviamente de inflamação e dores locais.

Os permanentes 

Você já entendeu o recado, né? Se com os semi-permanentes é preciso cuidado, imagina com os permanentes?

Longe de querer te deixar com medo (e sem os lábios de Jolie), os permanentes são feitos com substâncias completamente sintéticas e que não são produzidas pelo organismo. Isso pode causar inflamação e até complicações crônicas.

Quem pode fazer preenchimento labial?

Antes de tudo, saiba que é um procedimento estético e que homens e mulheres acima dos 18 anos de idade podem realizá-lo, embora a procura feminina seja maior.

Além disso, o especialista é quem pode dizer se você deve ou não seguir com o preenchimento labial, sempre ouça suas recomendações. Acerca disso, o procedimento é muito comum em pessoas:

  • Com pouco volume labial e insatisfeitas com isso;
  • Incomodadas com os sinais de envelhecimento;
  • Patologias orais (raro);
  • Assimetria faciais (também raro);
  • Dentre outros.

E quem não pode fazer preenchimento labial de jeito nenhum?

  • Gestantes;
  • Período de amamentação;
  • Portadores de doenças autoimunes;
  • Pessoas com infecções/inflamações locais.

Como é feito o preenchimento labial?

Agora é a hora de falar sobre o que você mais quer saber!

Mas antes, se você tem medo pode ficar feliz já, pois não dói nada. Então quando for à clínica odontológica ou estética vá sem esse receio.

Retomando, é aplicada uma anestesia nos lábios do paciente. Depois de um tempinho, vem a injeção do produto com uma agulha ou microcânula para dar volume, definir o contorno ou corrigir defeitos dos lábios (aí vai da sua preferência, boca da Angelina Jolie ou apenas uma correção).

Quando o preenchimento labial é feito com a gordura da própria pessoa, é preciso preparar a gordura antes de iniciar o procedimento e logo depois da anestesia ela é aplicada nos seus lábios.

Pós-procedimento e duração da substância no corpo

Os efeitos colaterais variam de cada pessoa, obviamente, mas geralmente vêm acompanhados de inchaço e dores locais que duram no máximo um ou dois dias e caso isso se estenda, procure o profissional responsável pelo procedimento.

Já sobre o efeito do preenchimento labial, também há variações. Quando realizado com ácido hialurônico (o mais indicado por especialistas), os lábios ficam de 6 meses a 1 ano com o aspecto desejado.

Vale lembrar que você deve sempre procurar um especialista para se informar antes de realizar qualquer procedimento e que além da parte estética e fundamental cuidar da sua saúde bucal. O mais indicado é ter um plano dental e consultar-se com um dentista regularmente. Afinal, saúde e beleza caminham juntas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.