RELACIONAMENTO ABERTO DÁ CERTO?

0 51

O relacionamento aberto já é adotado por muitos casais, mas para manter a relação é algo bem desafiador.

Em uma monogamia um contrato sempre é firmado pelo casal, que envolvem comportamentos sociais de ambas as partes, até no mais íntimo, na conexão emocional durante o sexo.

A liberdade entre o casal monogâmico é diferente do relacionamento aberto, de modo que os envolvidos também realizam alguns tipos de acordos, que podem envolver entrar em sites para novos relacionamentos.

Mas será que dá certo ter um relacionamento aberto? Como funciona? Existem “regras” para manter os limites da relação?

Veja abaixo todas as informações, e tire suas conclusões sobre esse estilo de relacionamento.

Como funciona um relacionamento aberto

Atualmente, existem diversas maneiras de se viver um relacionamento, não só vividas por duas pessoas, pode ser acrescentada outras pessoas na relação.

O nome disso é relacionamento aberto, casais que assumiram um relacionamento e apostam em outros contatos físicos com pessoas diferentes que não sejam os parceiros.

Entendido como uma filosofia de vida, o relacionamento aberto é aderido por muitos casais, em uma pesquisa com 1000 adultos em parceria com o Huffington Post, Blog famoso nos EUA, 13% das pessoas tiveram em algum momento de suas vidas um relacionamento aberto.

E cerca de 14% confirmaram que talvez iriam propor ao parceiro atual esse tipo de filosofia de relacionamento.

Ao contrário da infidelidade, esse tipo de relacionamento é baseado no “amor livre”, onde os parceiros podem ter contato como com acompanhantes e relacionamentos breves ou duradouro com outras pessoas.

“Regras” que podem ajudar o relacionamento aberto dar certo

Não basta se envolver com outras pessoas, é preciso criar regras para que a relação não vire um caos para que ambos possam se beneficiar.

Veja algumas regras para adotar em um relacionamento aberto:

Esclareça limites

Mesmo se tratando de um relacionamento aberto é preciso pôr alguns limites, incluindo o nível de profundidade das relações.

Determine se serão apenas “pegação” com beijo na boca, se rola sexo e dormir de conchinha. Tudo isso deve ser esclarecido, e as partes de acordo com seus direitos e deveres iguais.

Quem pode se relacionar com quem?

Esse ponto é fundamental para criar a boa convivência, aqui o casal discute se a relação envolve pessoas desconhecidas ou do círculo de amizades, como amigos ou ex-namorados (as).

Quais locais são apropriados

Os locais de encontro também devem ser determinados, pois ninguém precisa saber que o casal abriu o relacionamento.

Portanto, determinem os dias, locais e horários.

Use sempre proteção

O uso de preservativo é essencial, afinal, é questão de saúde do seu corpo e do parceiro (a).

Vale lembrar que esse tipo de relação não é para qualquer um, não veja esse estilo de relacionamento como um “escape” para resolver os problemas do casal.

Às vezes, o que o casal precisa é um tempo para dialogar e talvez apimentar a relação com produtos de sex shop para esquentar na hora H.

Seja sensato, se te incomoda o parceiro(a) ter outras pessoas para se relacionar, transformar um casamento, namoro, noivado ou o que for, em um relacionamento aberto pode trazer prejuízos para o casal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.